Seio teu

Foto por Alessandra Luz

Dos teus seios que eu amo
Que me virou já talismã
Tu deitada sobre o ramo;
Um cheiro doce de hortelã
Não faz isso que me gamo
Endoidecendo a mente sã

Eu te beijo, tu me beijas
Já pego no seio teu
O calor que tu me deixas
Tão assim no lábio meu
Arrancando tuas madeixas
No prazer do apogeu

Tua divina formosura,
Tua pele tão cheirosa
Desta angélica aventura,
Desta paixão polvorosa
O meu corpo se mistura
Com tua alma graciosa

Já deitada no meu braço
Sinto a tua pulsação
Com o meu dedo traço
Minha linda maldição
Dorme o seio que deu laço
No meu forte coração