Eve Zel - Analectos I

Foto por Alessandra Luz


A maior satisfação de ser um artista é de poder reviver suas vidas passadas.


O ignorante fala, o inteligente fala e faz enquanto o sábio já o fez em silêncio.


Hoje homens não mais cometem atos virtuosos, pois estão ocupados demais discutindo a virtude.


A bondade é una, a maldade plural.


O meio mais nobre dos perigos é a batalha.


A paciência, além de virtude, também é providência.


A arte, quando bem apreciada, apetece a alma.


A generosidade nos dá forças, o egoísmo apatia.