Réquiem

arte por Xetobyte

Anuncio a todos: amanhã morrerei!
Minha tripa será dos colegas de profissão
Farão dela uma corda, onde o som for eu irei
Toquem com vontade, deem a mim expressão

Cantem os meus sonhos que castigavam
Ou quando voavam errantes por todo o céu
Estes mesmos ao meu peito incendiavam
Suspirando no alaúde, as notas do menestrel

Sobre o meu sangue e os meus restos
Escreveu na melodia de um guri
Tocando as cordas donde eu me manifesto
A canção mais linda que já ouvi