Ápice

Estátua de Dante Alighieri em Florença, na Itália.

O poeta almejou o topo da colina
Ao chegar lá, bradaria bem alto o fim da rotina
Ensejou ao corpo a dor do fracasso
E foi correndo, a grande passo
Pro alto que tanto sonhou

Até que enfim chegou!
Mas contemplou-se sozinho
O monte já não parecia o caminho
Ele desceu de lá, com o passo fininho
E vislumbrou duas sombras no chão:

A do poeta e da solidão.