Inverno

Imagem de domínio público

Do céu pequenos flocos tombam
E os ventos que, na minha face, cortam
Emanando o gélido e indesejado frio
Tornando o dia cada vez mais sombrio
Eu sinto a cada minuto, na espinha, um arrepio
E olhando da janela pra fora, um grande vazio
O sol levanta fraco e dos raios se extraem
Os flocos de gelo que, no chão, se esvaem