Caminhos diferentes




Refletindo em meus olhos, minhas lágrimas são todas falsas
Os anjos são bons com desculpas, mas deuses são bons com mentiras
Não sei que lado escolho, se ambos têm suas graças

Ser um anjo do perdão ou um deus que de blefes o céu tingiras?
Perdoarei aquele que de meu indulto merecer
E mentir àquele que de efêmera fama não seguir o meu dever